Tireóide

Câncer de Tireoide

O que é a Tireóide?

A tireoide é uma glândula constituída por dois lobos, o esquerdo e o direito, ligados por um istmo. Juntos, eles assumem o formato de uma borboleta de asas abertas, de um escudo ou da letra H.

Os hormônios tireoideanos são fundamentais para o metabolismo. A quantidade que a glândula produz é regulada pela hipófise, glândula situada no cérebro que fabrica o TSH, o hormônio estimulador da tireoide.

TIPOS DE TUMOR

O câncer de tireoide atinge três vezes mais as mulheres do que os homens, na faixa entre os 20 e os 65 anos. Os tipos mais comuns são os carcinomas papilífero, folicular, medular e o anaplásico.

O carcinoma papilífero, responsável por 70%, 80% dos casos, é um tumor pouco agressivo, de evolução lenta. Na maioria das vezes, é diagnosticado num exame de rotina e reage bem ao tratamento. Quando ocorrem metástases, os gânglios linfáticos costumam ser os inicialmente afetados.

O segundo tipo mais frequente é o carcinoma folicular que costuma manifestar-se depois dos 35 anos e oferece risco maior de recidivas e metástases. Nos casos mais avançados, pulmões e ossos são os órgãos em que primeiro se disseminam as células tumorais.

O carcinoma medular é responsável por aproximadamente 5% dos casos de câncer da tireoide. Em geral, trata-se de um tumor mais agressivo, relacionado com certas síndomes genéticas e que secreta uma proteína que acarreta a calcificação dos ossos.

O carcinoma anaplásico corresponde a 2% dos casos de tumores da tireoide. De crescimento rápido, em pouco tempo atinge órgãos à distância, como os pulmões, os ossos e o fígado.

FATORES DE RISCO

Os fatores de risco mais comumente associados ao câncer de tireoide são:

1) radiação na região do pescoço para tratamento de doenças anteriores, ou à que são submetidos certos profissionais no exercício de suas funções ou, ainda, à que foram expostos os sobreviventes de acidentes nucleares;

2) algumas síndromes genéticas

3) história da doença ou de bócio na família.

SINAIS E SINTOMAS

Tanto o carcinoma papilífero quanto o folicular costumam ser assintomáticos nas fases iniciais. Quando os sinais aparecem, o mais comum da doença costuma ser o aparecimento de nódulo palpável ou visível na região da tireoide ou do pescoço. Em estágios mais avançados, podem ocorrer também aumento dos gânglios linfáticos e do volume do pescoço, rouquidão, tosse persistente, dificuldade para engolir e sensação de compressão da traqueia .

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico de câncer na tireoide considera os achados no exame clínico de palpação da glândula e a presença de gânglios linfáticos aumentados. Entretanto, como apenas pequeno número de nódulos é palpável, exames de imagem como a ultrassonografia, a cintilografia e a ressonância magnética são recursos úteis para o diagnóstico.  O mais importante, porém, é a biopsia de aspiração com agulha fina para identificar a presença ou não de células tumorais malignas.

TRATAMENTO

Em geral, o tratamento do câncer de tireoide é cirúrgico (tireoidectomia total ou parcial) e leva em conta o tipo e a gravidade da doença. Caso as células malignas tenham comprometido os gânglios cervicais, é necessário retirá-los.

Rouquidão e queda de cálcio são complicações da tireoidectomia associadas a lesões de estruturas como os nervos laríngeos e as glândulas paratireoides respectivamente durante a cirurgia.

Depois de quatro a seis semanas da intervenção, o paciente recebe doses terapêuticas de iodo radioativo em ambiente hospitalar para extinguir qualquer tecido remanescente de células tumorais no corpo e evitar metástases. Quando os carcinomas papilíferos e foliculares não respondem a esse tratamento, é possível recorrer à terapêutica antiangiogênica que consiste em bloquear a formação de novos vasos sanguíneos para impedir que as células tumorais recebam nutrientes e oxigênio através da circulação. O passo seguinte é indicar a reposição hormonal com levotiroxina por via oral para substituir os hormônios que deixaram de ser produzidos pela tireoide. Radioterapia, associada ou não à quimioterapia, é recomendada na ocorrência de tumores mais agressivos, como o carcinoma medular e o carcinoma anaplásico.

RECOMENDAÇÕES

* Lembre-se de que o câncer de tireoide é tratável e são altos os índices de cura. Entretanto, em aproximadamente 30% dos casos, a doença pode recidivar. Por isso, é fundamental manter o acompanhamento médico por toda a vida, uma vez que o sucesso do tratamento está diretamente correlacionado com o diagnóstico precoce;

* Não se descuide da reposição do hormônio tiroxina que deixou de ser produzido naturalmente pela tireoide depois que a glândula foi retirada. Ele é indispensável para a regulação harmônica do metabolismo;

* Procure adotar uma dieta equilibrada e saudável.  Entre outras vantagens, a prática regular de exercícios físicos vai ajudar a evitar o excesso de peso.

Fonte: Dr Dráuzio Varella

Compartilhe no Facebook

Digite seu endereço de e-mail e fique informado gratuitamente e clique em ENVIAR:

29 comments on “Tireóide

  1. A seis anos tive cancer de ovario ,fiz esterectomia total e tive varias complicaçoes, agora estou com tratamento de cancer na tireoide papilifero com metastase no mediastino e pulmões, e com varias sequelas pois ja estava agravante,mas mesmo assim eu creio q vou vencer, e ainda creio q nada acontece por acaso, e detalhe quando descobri o cancer de ovario estava na mesa de parto, conclusão tres filhos pequenos e lutando com o meu maior inimigo.
    1. Olá Eliane, desejo toda saúde e cura para você e sua família…
      Você sabe que tem direito ao auxilio doença caso tenha pago o INSS?
      VocÊ também tem direito a medicamentos gratuitos pelo município…
      Ao TFD (tratamento fora de domicílio) é um valor que a prefeitura paga quando o lugar onde vc faz o tratamento é acima de 50 km da sua casa… eles pagam transporte, refeição e pagam para um acompanhante também…
      Espero que lhe ajude, caso precise de maiores orientações, sugiro que você ligue gratuitamente para o ONCOGUIA 0800-773-1666

      Conte conosco sempre que precisar!
      Facebook – http://facebook.com/combatecancer
      Twitter – http://twitter.com/combatecancer

  2. Em um exame de rotina com o meu indocrinologista,descobrir que eu tinha um tumor maligno (cancinoma papilifeo),inicialmente fiquei em choque,mais depois com conversas com especialistas,fiquei mais certa e confiante que a cirurgia seria o ideial para minha cura.Hoje estou curada e sigo uma vida om mais cuidados principalmente com alimentação.Hoje sou uma nova pessoa!
  3. oi! eu fiz duas cirurgias por (carcinoma Papilifero) faz 9 meses e ja engordei 10 kg e sempre estou fazendo exercicio fisico e cuidando na alimentação ..mas não esta adiantando nada.oke eu façoooo ??/
    1. Denize tbm fiz cirurgia de tireoide e sempre cuido da minha alimentação tbm faço exercícios sempre mas quando começo a engordar, q pode acontecer msm se vc se cuidar! o meu endócrino aumenta a minha dose de hormônios talvez vc precise almentar regular a sua dose fale com o seu medico a respeito disso.
  4. Gostaria de saber qual tratamento para minha mãe que há 23 anos fez uma cirurgia de carcinoma papilifero. Ela está com 5 nódulos faz acompanhamento no Hospital das Clinicas, no momento não é aconselhavel cirurgia e o tratamento com iodo radioativo o último que fez ficou na UTI . A pergunta que gostaria de fazer é:
    Ela sente muito compressão na garganta existe algum tratamento??
    Alguma fisioterapia, Homeopatia, Acumpultura, há algum relato que estes tenham dado resultado? Ela está com 85 anos.
  5. boa noite tive um cancer da tiriode e levei um susto enorme achei que iria acontecer muita coisa da minha vida, graça a deus fiz uma cirugia retirei este nodulo e descobri que tenho algum beneficio queria saber se eu tenho algum desconto num apto que eu estou financiando pela caixa?
  6. OLA agora estou muito atenta aos sites sobre cancro da tiroide . Fui operada a 4 meses fiz tiroidectomia total mas ate hoje não fiz iodoterapia porque me dizem que so farei por ser protocolar porque o tumor tem mais de 20mm e verdade ja vos falaram sobre isso?
  7. Eliane, ao ler seu comentário, fiquei muito emocionada e queria te dizer que já estou orando pela sua vida diante do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, e Médico dos Médicos!!! Simmm Jesus o Nosso Salvador te conceda graça e cura!!! Ele sempre nos ajuda em momentos difíceis e em todos eles entendemos o que não entederíamos em outra situação… Estou com 5 nódulos na tireóide e um deles está bem grande, maior que 2 cm e farei biópsia este mês em 3 deles… Mas em tudo , estou tranquila, pois coloquei a minha vida aos pés do meu Deus e ele sabe melhor do que eu o que fará por mim… Desejo a vc minha amiga muitas bençãos e que tudo o que está passando, passe rapidamente e que vc possa ser muito feliz!!!
  8. Boa noite!

    Tive linfoma de hodgkin e fiz radiotepatia localizada na tireoide e parte do torax. Tenho um modulo na tireoide que cresceu um pouco mais já fiz duas biopsias anos atras que o endocrinologista disse não serem malignas…mais de um tempo pra cá tenho tido alguma dificuldade de engolir tudo fica parado na garganta (afogo á toa),e por mais que me esforce de jeito alguum consigo emagrecer, gostaria de saber se esses sintomas representam algum problema.
    Obrigado

  9. Eu fiz duas veces cirurgia de tiroides,na primeira, no retirarom toda,Agora minha tiroides creceu a 41 centimnetros quadrados…Eu fiz reduçao do estomago faz 4 anos…..Acredito que eu vpmito tanto por a compressao.?? Que devo fazer? Obrigada SUSANA
  10. FIZ TRATAMENTO CIRÚRGICO E DE IODO EM 2011 POR CONTA DE UM CA PAPILÍFERO.MINHA PERGUNTA:TRABALHEI DURANTE +-7 ANOS PERTO DE UMA SALA CIRÚRGICA ONDE SE FAZIA RX.ISSO PODE TER CAUSADO O CA?
  11. Ola a todos ha um mês atras apareceu um nódulos na garganta o medico me encaminhou para o outro médico apos já faço acompanhamento da tireóide sinto muitas tonturas ânsia de vômitos e cansaços muito grande muita falta de ar e dificuldade de engolir tudo e muitos incómodos na área da garganta .bom pode ser câncer? Ouvi minha medica dizendo ke era 2cm
  12. Boa Noite, vou compartilhar também um pouquinho do que já passei. Descobri que estava com câncenoma papelífero , passei por três cirurgias , já fiz duas sessão de iodoterapia, faço a reposição de hormônio, não deixei de engordar não, engordei um pouco mais importante é o tratamento. Hoje está bem controlado faço acompanhamento com a minha endocrinologista e vivo muitíssima feliz.
  13. Boa tarde
    Nestas informações sobre o tratamento do câncer de tireoide, não vi nenhuma informação sobre o tratamento com Iodo 131, que mata as células remanescentes após a tireoidectomia total, com uma dosagem de 180 a 200 mCi, que tem uma eficácia de até 100% de cura para os pacientes com essa malignidade, o paciente deve ficar internado num quarto radioativo por 48 horas, vocês não possuem esse tipo de tratamento? Antes da quimioterapia e da radioterapia, que na verdade acaba sendo um tratamento paliativo, deveria-se tentar o tratamento com Iodo 131 mais eficaz que não mata células sadias, por não haver radiação espalhada. O que acham??? Um abraço.
    Joel
  14. Olá. Fiz tireoidectomia total há 15 dias, por conta de um nódulo de 0,9mm de carcinoma papilífero. Estou desempregada há 4 meses. Tenho direito ao auxílio doença?
  15. Fiz tireoidectomia total com esvaziamento de gânglios e tratamento com iodo 131 de 200 mCi, no primeiro semestre de 2012, todos os exames estão ok: ultrassonografia, cintilografia, tomografia, porém minha tg tá alterada, em 12 de julho de 2012 deu 17,6, então em 30 de novembro de 2012 já tinha caído para 4,12, depois, em 22 de maio de 2013, subiu para 16,4, repeti o exame em 14 de junho de 2013 e deu 14,9 ainda, e em 9 de outubro deu 12,00. Porque?
  16. em novenbro do ano passado fiz uma cirurgia de tireoide e constatou que eu tava com carcinoma papilifero de padrao classico nao encpsulado noplasia bem diferenciada da tireoide mais ate agora nao foi feito nada quero saber se corro risco por ter tido parentes com cancer tio irmao do meu pai e duas primas sobrinha da minha mae rondonia e uma precariadade nao sei que fazer me ajuda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *