Prevenção do câncer de mama – Série sobre os tipos de câncer

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama pode ser prevenido?

Existem algumas coisas que você pode fazer para a redução do fator de risco de desenvolver o câncer:

O peso corporal, atividade física e #dieta têm sido relacionados ao câncer de mama, assim, essas são áreas onde você tomar uma atitude.

Se você tem histórico familiar de câncer de mama, testes genéticos para identificar a presença de mutações nos genes que aumentam o risco, como os genes BRCA.

O ganho excessivo de peso após a menopausa estão ligados ao risco de câncer. O álcool também aumenta o risco, mesmo em um baixo consumo.

Estudos demonstram que a atividade física reduz o seu desenvolvimento.

Uma dieta que é rica em vegetais, frutas, aves, peixes e produtos lácteos com baixo teor de gordura também tem sido associada a um menor risco de câncer de mama em alguns estudos.

Neste momento, o melhor é:

– Realize atividade física regular
– Evite ou limite a sua ingestão de álcool.

Um diagnóstico precoce também ajuda!

Você pode realizar exames para o #rastreamento precoce do câncer. Vamos falar mais sobre isso na próxima postagem da série. A detecção precoce não vai prevenir o câncer de mama, mas pode ajudar a encontrá-lo, aumentando as chances de sucesso no #tratamento.

Quimioprevenção do câncer de mama

Quimioprevenção é a utilização de medicamentos para reduzir o risco de câncer. Nos EUA, os medicamentos tamoxifeno e raloxifeno são utilizados para reduzir o risco de câncer de mama. Eles bloqueiam a ação do estrogênio no tecido mamário. O raloxifeno é utilizado apenas em mulheres que passaram pela menopausa, enquanto o tamoxifeno pode ser utilizado em mulheres mesmo que não passaram pela menopausa. Os especialistas recomendam que estes medicamentos sejam utilizados para reduzir o risco de câncer em mulheres que estão em maior risco da doença.

Cirurgias preventivas como mastectomia (remoção da mama) e ooforectomia (remoção do ovário) podem ser realizadas nos casos de alto risco, como história familiar.

Com informações da American Cancer Society.

Compartilhe no Facebook

Digite seu endereço de e-mail e fique informado gratuitamente e clique em ENVIAR:






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *