Edson Celulari é diagnosticado com Linfoma Não Hodgkin – entenda esse tipo de câncer

O ator relata que levou um susto ao receber o diagnóstico, mas que agora está bem.

edson celulari

Edson Celulari, ator de 58 anos e ex – marido de Cláudia Raia, foi diagnosticado com “Linfoma Não Hodgkin”. O ator revela que levou um susto, mas que está bem e que já começou o tratamento. Ele publicou em seu instagram uma imagem da cabeça raspada com um breve relato da doença.

“Reuni minhas forças, meus santos, um punhado de coragem…coloquei tudo numa sacola e estou indo cuidar de um linfoma não- Hodgkin. Foi um susto mas estou bem, ao lado de pessoas amadas. A equipe médica é competente e experiente. Estou confiante, pensando positivo e com fé sairei deste tratamento ainda mais forte.Todo carinho será bem vindo. Obrigado. #VidaQueSegue”.

Edson esteve recentemente trabalhando em seus projetos para uma série e um filme. De acordo com o diretor, ele não se afastará do trabalho.

SAIBA MAIS SOBRE OS LINFOMAS

O linfoma é um tipo de câncer que acomete o sistema imune, através de células imunológicas que passam a se multiplicar de forma descontrolada. Elas podem se manifestar nas diversas áreas linfáticas do corpo.

O linfoma pode ser dividido em dois grupos: Linfoma de Hodgkin e Linfoma Não Hodgkin.

O Linfoma de Hodgkin é altamente curável, sendo que a sua taxa de cura chega a 90%. De acordo com especialistas, esse tipo costuma afetar pescoço, tórax e abdômen.

O Linfoma Não Hodgkin é um grupo mais complexo, com mais de 50 subtipos com manifestações clínicas e prognóstico diferente, podendo afetar qualquer região do corpo que haja células de defesa. Esse tipo de câncer também acometeu Dilma Rousseff e o ator Reynaldo Gianecchini.

O tratamento pode incluir quimioterapia, radioterapia, cirurgia e transplante de medula óssea.

SINTOMAS FREQUENTES

  • Aumento dos linfonodos do pescoço, axila e virilha;
  • Sudorese noturna excessiva;
  • Febre;
  • Prurido (coceira na pele);
  • Perda de peso inexplicada.

Outros sintomas podem ocorrer dependendo da localização do tumor. Se a doença ocorre na região do tórax, pode ocorrer tosse, falta de ar e dor torácica.

DIAGNÓSTICO

Vários exames são necessários para confirmar o diagnóstico do linfoma, tais como:

  • Biópsia ou retirada e análise de uma parte do tecido, como por exemplo: os linfonodos.
  • Exames de imagem
  • Estudos celulares, análise de cromossomos,

FATORES DE RISCO

  • Insuficiência do sistema imune (imunidade baixa crônica),
  • Pessoas com doenças genéticas hereditárias,
  • Uso de drogas,
  • Infecção pelo HIV, HPV , Epstein Bar e HTLV1, Helicobacter pylori (causadora de úlceras gástricas);
  • Exposição química
Créditos: ZH RBS
Créditos: ZH RBS
Compartilhe no Facebook

Digite seu endereço de e-mail e fique informado gratuitamente e clique em ENVIAR:






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *